Aço na construção

Olhe para o lado. O que você identifica que é feito de aço perto de você?

Seja em produtos do dia-a-dia ou escondido em sistemas de construção, o aço é um material que faz parte do nosso mundo moderno e como resultado, traz diversos benefícios para nossa vida!
Dá uma olhada neste infográfico que mostra um pouco mais sobre a utilização deste material tão especial na construção civil.

fonte: www.worldsteel.org

E já pensou que demais ter uma casa toda de aço?
Segurança, sustentabilidade e tecnologia.

Ficou curioso? Então fale conosco.Temos uma equipe preparada para tirar todas suas dúvidas sobre construção em aço leve (Light Steel Frame) e que com certeza vai te ajudar a escolher a melhor forma para tirar do papel o tão sonhado desejo de uma casa!
Além de ter uma casa tecnológica, você conta com o conforto e segurança que o sistema Light Steel Frame por trazer para sua obra.

 

👉danielamb.com.br
☎️999698965


Construímos seus sonhos, sustentamos seu futuro.

Daniela Manosso Bampi é arquiteta LEED GA. Graduada pela Universidade de Caxias do Sul e Pós Graduada em Construção Sustentável pelo INBEC.

Contatos:

(54) 999698965

daniela@danielamb.com.br
www.danielamb.com.br

Curta nossa página do Face e nosso Instagram e fique por dentro das novidades!

Templo Baha’i – Santigo do Chile

Nesta semana, o texto do nosso blog traz um pouquinho sobre o templo Baha’i que fomos visitar em Santiago, Chile. O templo foi inaugurado em 2016 e é um projeto do escritório canadense Hariri e Pontanari.

Além do nosso texto, se quiser acompanhar nosso vídeo do local é só acessar nosso canal do Youtube! 

Chegando lá

Da portaria até a construção propriamente dita, existe um trajeto com bastante subida de 2 km.Quem preferir pode ir de carro, pois existe um serviço exclusivo para quem quer esta opção e é super barato. Nós optamos por ir a pé, pela experiência da chegada até o local e o incrível é ver que aos poucos a construção vai aparecendo na paisagem, totalmente integrada aos andes e com sua beleza inconfundível.

A Construção

Após quatorze anos de trabalho a Casa de Adoração Baha’i da América do Sul abriu suas portas em outubro de 2016. Foi em Santiago, no Chile, que o  arquiteto canadense Siamak Hariri encontrou o espaço perfeito para construir o nono e último templo Baha’i espalhados por todos os continentes. Símbolo da fé monoteísta, que enfatiza a união de todas as pessoas, independente da religião, raça e gênero, a construção ganhou forma a partir do desafio de criar algo que não fizesse referência a nenhum outro ambiente religioso já conhecido. E eu tenho certeza que eles atingiram seus objetivos.

Os templos Baha’is são lugares de encontro abertos a toda a sociedade e que convidam a seus visitantes a aproveitarem de um entorno belamente elaborado, que combina inovação arquitetônica com delicados jardins e extensas áreas verdes.

A única exigência Baha’i para a construção de seus templos é em relação ao formato. Um eneágono com, portanto, nove entradas, simbolizando a chegada de pessoas por todas as direções do globo, para meditar, rezar ou apenas conhecer.

Tendo isso em mãos, Hariri trouxe das formas orgânicas inspiração para desenvolver a estética externa do templo. Aqui, a luz natural entrou como protagonista e a estrutura em forma de cúpula remete a topografia ondulado dos Andes.

O projeto para chegar a esse resultado foi ousado, tanto que dois novos materiais precisaram ser desenvolvidos para que essa captação da luz fosse perfeita. Um deles foi um mármore translúcido de Portugal, e o outro são painéis exclusivos de vidro fundido que compõem a área exterior.

Dentro do espaço é possível acomodas até 600 visitantes em assentos feitos em couro e madeira nogal curvada.

Ao redor de todo o templo, encontram-se noves espelho d’água que dão diretamente a diferentes entradas para o templo. Além disso a paisagem dos antes e de pastos nativos transforma o ambiente mais magnifico ainda.

Sensação

Como relato da minha experiência, ao entrar no templo, não tem como não olhar diretamente para cima e se encantar com o vértice da cúpula e como a iluminação natural externa enche o espaço com uma luz que vai além do aspecto físico e torna-se algo sensorial e inexplicável.

A paz e a tranquilidade dentro do ambiente é incrível.
A sensação de segurança vem principalmente pela visibilidade todos os lados do edifício e mas também pelo equilíbrio de cheios e vazios do edifício, permitindo visuais externos sem atrapalhar nos momentos de meditação.

Um verdadeiro escape, principalmente dos roteiros convencionais do Chile.


Construímos seus sonhos, sustentamos seu futuro.

Daniela Manosso Bampi é arquiteta LEED GA. Graduada pela Universidade de Caxias do Sul e Pós Graduada em Construção Sustentável pelo INBEC.

Contatos:

(54) 999698965

daniela@danielamb.com.br
www.danielamb.com.br

Curta nossa página do Face e nosso Instagram e fique por dentro das novidades!

 

Light Steel Frame – Sustentabilidade e Harmonia

Ter uma casa sustentável é muito complicado!?
Será mesmo?

Provando que isso é um mito, saiu hoje, dia 25 de janeiro de 2019, uma matéria no jornal O Pioneiro, de Caxias do Sul, uma matéria sobre um dos projetos do escritório.

A matéria fala sobre como é possível construir uma casa sustentável atentando para questões de arquitetura bioclimática e escolhendo formas de construir que tenham menor impacto ambiental.

O projeto da reportagem é uma casa de campo, que escolheu como método construtivo o Light Steel Frame.

Dá uma conferida na matéria na íntegra:

 

Tem curiosidade sobre o sistema?
Acessa nossas redes sociais e outros textos aqui do Blog para ficar por dentro!


Construímos seus sonhos, sustentamos seu futuro.

Daniela Manosso Bampi é arquiteta LEED GA. Graduada pela Universidade de Caxias do Sul e Pós Graduada em Construção Sustentável pelo INBEC.

Contatos:

(54) 999698965

daniela@danielamb.com.br
www.danielamb.com.br

Curta nossa página do Face e nosso Instagram e fique por dentro das novidades!

Encontro Sobre Light Steel Frame da Serra Gaúcha

Na última quinta feira, 22, reunimos uma equipe de peso para conversar um pouco sobre as tendências tecnológicas e as boas práticas aplicadas na construção em Light Steel Frame com um grupo de arquitetos e engenheiros de Caxias do Sul e região.

O evento – Encontro Sobre Steel Frame da Serra Gaúcha – organizado pela Constru’a Steel Frame com o apoio da Smart Sistemas Construtivos e a PlacLux foi um momento de troca de experiência e aprendizado para todos os participantes!

Entre as palestras do evento, foi possível entender um pouco mais sobre o método e todo o processo do Light Steel Frame com o Engenheiro Civil Wyllian Ferreira Bichinski, coordenador de orçamentos da Smart Sistemas Construtivos.

Em seguida, o diretor comercial da Espaço Smart, Daniel Ramos, trouxe os diversos tipos de revestimentos do sistema com amostras reais e que o público participante teve a oportunidade de poder entender melhor através de uma palestra super ilustrativa e dinâmica.

O Diretor da Constru’a, Sander Fogliarini também falou ao público sobre a mão de obra do sistema e como ele vem se desenvolvendo com força aqui na Serra Gaúcha.

O Diretor Comercial da PlacLux, Fabio Din, trouxe informações valiosas sobre a disruptura que esta ocorrendo na mentalidade dos investidores, projetistas e construtores em detrimento do apelo do mercado por obras cada vez mais rápidas, leves, sustentáveis, duráveis e eficientes.

E para finalizar, eu, Daniela Manosso Bampi, falei um pouco sobre por que eu  escolhi o sistema Light Steel Frame para ser o principal sistema construtivo das minhas obras.

Acesse e saiba mais em:
Construà Revestimentos: http://www.construa.net/
Daniela Manosso Bampi : http://www.danielamb.com.br/

PlacLux: https://www.placlux.com/
Smart Sistemas Construtivos:https://www.smartsistemasconstrutivos.com.br/

Veja também uma matéria no blog da PlacLux sobre o evento.

Tem curiosidade sobre o sistema?
Acessa nossas redes sociais e outros textos aqui do Blog para ficar por dentro!


Construímos seus sonhos, sustentamos seu futuro.

Daniela Manosso Bampi é arquiteta LEED GA. Graduada pela Universidade de Caxias do Sul e Pós Graduada em Construção Sustentável pelo INBEC.


Contatos:

daniela@danielamb.com.br
www.danielamb.com.br

Curta nossa página do Face e nosso Instagram e fique por dentro das novidades!

Amianto: Prenda a respiração!

Dentre as várias responsabilidades da construção civil, uma delas é garantir que o ambiente em que  a gente vive, seja saudável e sustentável. E vamos além, devemos garantir também que os trabalhadores que atuam  na construção das nossas casas, empresas e instituições, tenham um ambiente saudável também. A muito tempo quero falar de um assunto um pouco polêmico por aqui no Brasil : o uso do Amianto.

Como assim polêmico?
Mas ele não é um produto super perigoso para a saúde?

SIM!!!! Afinal, os fragmentos microscópicos de fibras de amianto são potencialmente perigosos quando inalados e podem provocar doenças respiratórias como:

  • Câncer de pulmão, que é o mais comum em pessoas expostas ao amianto;
  • Mesotelioma, uma forma de câncer no peito que praticamente só ocorre em pessoas expostas ao amianto;
  • Asbestose, uma doença que causa falta de ar e pode levar a problemas respiratórios mais graves.
  • Fonte:http://dc.clicrbs.com.br/sc/estilo-de-vida/noticia/2017/08/entenda-por-que-o-amianto-faz-mal-para-saude-e-esta-banido-de-santa-catarina-9879496.html

    Mas afinal, o que é o Amianto?

Ele é um mineral que ocorre na natureza. Uma variedade da substância, o amianto branco, é usado na indústria da construção civil nos países em desenvolvimento, mas é proibido na maioria dos países industrializados, devido aos riscos para a saúde.

amianto branco
Amianto branco

Outras formas do produto – o azul e o marrom – são proibidos em todo o mundo.

Há duas décadas, muitas telhas, pastilhas de freio e caixas d’água, entre outros produtos, eram fabricados com fibra de asbesto, mais conhecido como amianto, no Brasil. Nos dias de hoje, a matéria-prima já foi proibida em mais de 50 países – inclusive no Brasil – por ser comprovadamente cancerígena. A Organização Mundial da Saúde (OMS) afirmou que cerca de 100 mil pessoas morrem por ano devido a doenças causada pela inalação desta substância.

Fibrocimento em cheque: mitos e verdades sobre a telha de amianto

Mas então,qual a polêmica?

Alguns especialistas afirmam que a variação branca do produto traz menos risco à saúde do que o azul e marrom, mas mesmo empresas que vendem a substância dizem que os trabalhadores devem evitar inalar o ar com o produto.

A recomendação é clara : Não inale o Amianto.

Um órgão de saúde do governo americano afirmou que a exposição a contaminação do ar pelo amianto ao longo de uma vida toda de trabalho pode provocar cinco mortes por câncer e duas por asbestose em cada mil trabalhadores.

O principal contraponto aqui no Brasil, vem principalmente de estados em que  se concentram grandes produtores de produtos que tem em sua base, a utilização do amianto e possuem representação no congresso nacional.

Eles alegam que o tipo de amianto brasileiro é o crisotila (branco) puro, que seria menos contaminante, e por isso sua proibição deveria ser cancelada. Outro argumento é o de que o amianto traz “apenas” problemas ocupacionais (oriundos do trabalho) aos operários. (Como se isso não fosse o suficiente para banir o material!!).

No entanto, há um campo aberto para o debate, já que a quebra do amianto em uma situação doméstica ou um descarte incorreto no meio ambiente poderiam causar a inalação da “poeira assassina” por parte do consumidor.

E apesar de todos os contrapontos levantados pelas indústrias que defendem a utilização do amianto, algumas respostas ainda não foram solucionadas:

  • Como se dá a descontaminação do amianto?
  • Quais problemas ele pode causar aos consumidores finais e o que fazer com a sua telha de amianto antiga?
  • E afinal, existe alguma forma real de “controlar” a exposição às partículas que são liberadas no ar?De acordo com o Ministério Público do Trabalho (MPT) e outras entidades que defendem o banimento do produto, apesar dos benefícios da substância para a economia nacional – geração de empregos, exportação, barateamento de materiais de construção -, a comprovação de que a substância é cancerígena e causa danos ao meio ambiente já é o suficiente para o banimento do produto.

A proibição

O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu no ano passado, por proibir, em todo o país, a produção, a comercialização e o uso do amianto tipo crisotila, usado, principalmente, para fabricação de telhas e caixas d´água.

Vários estados, como próprio Rio Grande do Sul já proibiam a comercialização deste produto .

Mas somente no ano passado os ministros entenderam que o artigo da lei federal que permitia o uso da do amianto crisotila na construção civil é inconstitucional. Os magistrados concluíram ainda que essa decisão deve ser seguida por todas as instâncias do Judiciário.

Pelo entendimento do Supremo, o Congresso não poderá mais aprovar nenhuma lei para autorizar o uso deste material. Além disso, os estados também não poderão editar leis que permitam a utilização do produto.

Ufa! Estamos livres do amianto, certo?

É….mais ou menos.
Apesar da proibição nacional, e em países da União Europeia, na Austrália e em mais de outros 20 países, algumas nações como  China, Índia e Rússia são grandes consumidores deste produto. E os maiores exportadores são Rússia, Cazaquistão e Canadá.

Portanto, precisamos atentar principalmente quando compramos produtos de origem destes países que permitem a utilização do amianto, pois atualmente a entrada deste produto no país ainda pode ocorrer.

E se eu precisar descartar um produto antigo que contém amianto?

A recomendação é de que o descarte seja feito juntamente com resíduos tóxicos, em aterros especializados. E atenção :  o material não tem como ser reutilizado ou reciclado.

Para descartar seus produtos antigos que contem a substância procure os postos aqui ou entre em contato com a prefeitura de sua cidade para fazer a destinação correta.

Ficou curisoso com assunto?
Quer saber mais?
Fica aqui a dica de um documentário produzido pela Globo News que pode esclarecer um pouco mais sobre suas dúvidas:

https://youtu.be/NptrP1p3OQ4


Fontes:
https://www.bbc.com/portuguese/noticias/2010/07/100721_amianto_qa_dg
https://oglobo.globo.com/economia/amianto-de-9-empresas-7-ja-deixaram-de-usar-fibra-ou-vao-abandona-la-ate-2018-21646999


Construímos seus sonhos, sustentamos seu futuro.

Daniela Manosso Bampi é arquiteta LEED GA. Graduada pela Universidade de Caxias do Sul e Pós Graduada em Construção Sustentável pelo INBEC.


Contatos:

daniela@danielamb.com.br
www.danielamb.com.br

Curta nossa página do Face e nosso Instagram e fique por dentro das novidades!

5 coisas que aprendi no meu primeiro ano como empreendedora

1. O “frio na barriga” se mantém por um bom tempo

Sempre que alguém me pergunta o pior sobre possuir meu próprio negócio, é uma resposta fácil: ANSIEDADE. Mesmo quando você não está trabalhando, há um zumbido de ansiedade que permanece na sua cabeça.

Ansiedade de como você vai resolver certo problema, como você vai atingir sua meta, se X  cliente vai ficar satisfeito  … e a lista continua. Mas aqui está o que me fez passar por isso. 

Organização e estabelecimento de metas.

A ansiedade desaparece quando você consegue perceber que há tempo para resolver todos os problemas.

E lembre-se, está tudo bem você precisar de ajuda de outros profissionais, isso é totalmente normal, ninguém sabe tudo e a melhor coisa do mundo é deixar cada profissional resolver os problemas da sua área.

Confie no seu administrador, na sua equipe de marketing, na sua empresa de contabilidade e tantos outros profissionais que podem ajudar você a crescer. Dessa forma a ansiedade é compartilhada e aos poucos você vai aprendendo a lidar com ela.

2. Você precisa ter um controle financeiro adequado.

O Google Docs ou o seu bloco de notas do iPhone podem parecer bons para a contabilidade nos primeiros meses, mas acredite, você precisa de algo mais completo….a menos que você seja um gênio das finanças um sistema que compreenda algumas outras informações é necessário.

Eu pessoalmente trabalho com tabelas de Excel (elaboradas pelo meu excelentíssimo administrador, que é muito suspeito falar, por que também é meu amado kkk) onde posso acompanhar contas a receber,  despesas e todo o fluxo de caixa.

Mas existem diversos aplicativos gratuitos, ou por um custo mensal muito baixo na internet e que são de excelente qualidade.

Adquira o hábito de abrir o aplicativo diariamente e acompanhar tudo à medida que avança.

Ele não só ajudará principalmente com impostos, mas você não gastará horas faturando e adicionando horas ou inventário a cada mês também. Mais tempo para gastar construindo seu império, é claro!kkkk

3. Haverão altos e baixos

Se você saiu de um emprego corporativo, ou se assim como eu, mudou uma situação a qual você achava que já estava estável, as vezes pode ser um dos sentimentos mais libertadores do mundo, mas também pode ser um caminho cheio de dúvidas e medos.

Não tenha medo de mudar. Você não é obrigado a seguir um mesmo caminho a vida toda só por que em um momento da vida você fez uma decisão, ou então por que “a sociedade” acha que é o certo. Toca ficha, mude, faça, se planeje para ir em busca do que você necessita para ser feliz.

E , embora esse novo momento esteja cheio de altos, haverá momentos em que o estresse é maior, em que um projeto que você imaginou não deu certo, ou você perde um cliente ou algo ou algo que você queria como retorno não acontece.

Mas o que realmente compensa são os dias de plena certeza de que o que você está fazendo é por um propósito.

Ser empresário ou empreendedor é glorioso de certa forma, mas nem sempre. Prepare-se para sentir-se desmotivado, confuso e assustado – sem falsamente esperar sentir-se alto todos os dias. É normal!

4. Você precisa aprender a “desligar-se”

Como eu já havia passado por uma experiência em que no meu primeiro ano quase tive orgulho de estar disponível 24 horas por dia, 7 dias por semana, nessa nova fase da minha vida percebi que não precisamos ser tão displicentes com nossa vida pessoal.

Ao contrário de estar em um ambiente corporativo, seu trabalho e sua vida doméstica se misturam, e é realmente viciante construir sua carreira empreendedora… mas não deixe que isso assuma completamente!

Você acabará atingindo um esgotamento e seu trabalho sofrerá por causa disso. Além disso, simplesmente não é saudável dar toda a sua atenção a uma coisa.

Empreendedor ou não, coisas como passar tempo com a família, os amigos e o autocuidado são cruciais. É fácil se isolar em uma mentalidade de “primeiro trabalho”, mas certifique-se de ter tempo para recarregar essa paixão!

5. Qualidade sobre a quantidade

Quando você vê os números em reais anexados a um projeto, é da natureza humana dizer “sim” e pular de cabeça em qualquer oferta.

Diferentemente de um salário, é possível ver números monetários específicos mudarem com base no trabalho que você está fazendo.

E o pensamento de mais dinheiro faz a maioria das pessoas felizes – especialmente no começo. Mas o que eu aprendi foi, como a maioria dos aspectos da vida, a qualidade supera a quantidade.

Participei de alguns projetos para os quais eu não tive tempo no começo e, francamente, não estava entusiasmada. O trabalho sofreu e acabei essencialmente falhando com esses clientes.

Seguindo em frente, trabalhei em uma lista de tarefas mais limitada a qual elaborei através do conhecimento de quem são meus clientes, quais suas reais necessidades e o que eu realmente tenho a oferecer a eles.

Me certifiquei de que estava realmente interessada em tudo o que eu estava participando. Foi um dos melhores trabalhos da minha carreira e meus clientes ficaram em êxtase.

No final, só porque você tem a chance de dizer sim para mais coisas, não significa que você deveria. Continue voltando aos seus valores e objetivos estabelecidos lá no início de tudo (se você ainda não estabeleceu seus valores e objetivos para tudo e vai lá fazer isso! ). E lembre-se, o dinheiro sempre pode ser compensado, mas o tempo e a qualidade do trabalho não podem.


E por fim, neste primeiro ano como empreendedora do meu próprio negócio aprendi que sou muito mais forte do que imaginava, e o melhor, que posso sim atingir todas as metas que me coloquei se houver respeito, cumplicidade e sinceridade comigo mesma e com o meu negócio.

A Daniela Manosso Bampi – Arquitetura Inteligente está comemorando seu primeiro ano de atividades, e eu agradeço diariamente pela oportunidade de poder seguir meus ideias.
E quando for necessário mudar, não haverá medo, pois agora sei que as mudanças existem para fazer a gente crescer!


Construímos seus sonhos, sustentamos seu futuro.

Daniela Manosso Bampi é arquiteta LEED GA. Graduada pela Universidade de Caxias do Sul e Pós Graduada em Construção Sustentável pelo INBEC.


Contatos:

daniela@danielamb.com.br
www.danielamb.com.br

Curta nossa página do Face e nosso Instagram e fique por dentro das novidades!

 

Importância de um bom projeto para seu ambiente comercial

Você tem uma loja ou um escritório que recepciona diariamente seus clientes?
Então vale a pena ler nosso texto de hoje!

No ano passado estive em Miami, Florida, e por lá visitei diversas lojas e espaços comerciais realmente me impressionaram pela forma como o sucesso de um ponto varejista está diretamente relacionado com a arquitetura do ambiente. 

Atualmente, o conceito mais forte para a arquitetura comercial  é a –experiência do consumidor.

Este conceito está começando a ser praticado em larga escala.
Seja na forma da tematização cênica das lojas e na criação de narrativas que envolvem os clientes através do layout dos espaços tanto em ambientes comercias quanto em escritório de serviços que buscam transparecer em seus ambientes um pouco sobre a essência da empresa.

Como resultado, o ambiente servirá também para aproximar o usuário dos produtos e de seus produtores.

Whole Foods Market – Fotos e textos explicativos mostrando quem foram as pessoas responsáveis pelo plantio, colheita, e etc. dos produtos que ali oferecidos. Arquivo Pessoal

Interatividade com o consumidor

Utilizar da  interatividade com o consumidor e de estratégias de design e arquitetura para enriquecer a experiência de compras dos clientes é algo que com certeza pode trazer muitos bons frutos para sua marca/empresa.

Os projetos e técnicas de iluminação também merecem atenção por aqui. por exemplo, em um projeto luminotécnico bem específico é possível dar destaque, e aumentar a valorização pelo aumento da percepção de qualidade dos produtos destacados, diferencial muito importante para  quem quer manter seus produtos bem apresentados.

Bass Pro Shop – Exposição de produtos, programação visual, materiais e revestimentos de diversos tipos para atrair o público a conhecer os milhares de itens da loja / Arquivo Pessoal

Arquitetura flexível

Por fim, vemos também uma grande movimentação pela arquitetura flexível.

Uma arquitetura em que a possibilidade de mudanças nos ambientes seja permitida, sem que o mobiliário ou objetos decorativos imponham de forma rígida como o ambiente deve ser.

O varejo e a arquitetura corporativa evoluiu e a arquitetura evolui junto.

E como está sua loja ou seu ambiente comercial? Pronto para receber e poder da melhor forma possível expor seus produtos e serviços para o seu cliente?
Pense nisso.
Aproveita e visita nossa página do face, lá postamos semanalmente novidades e ideais de novos projetos!

https://www.facebook.com/arq.danielamb/?ref=bookmarks


Construímos seus sonhos, sustentamos seu futuro.

Daniela Manosso Bampi é arquiteta LEED GA. Graduada pela Universidade de Caxias do Sul e Pós Graduada em Construção Sustentável pelo INBEC.


Contatos:

daniela@danielamb.com.br
www.danielamb.com.br

Curta nossa página do Face e nosso Instagram e fique por dentro das novidades!

 

Semelhança do Light Steel Frame, uma Ferrari e um Gol?

Você está em busca de uma obra rápida? Tipo quando quer comprar um carro, decide o modelo (junta o dinheiro) e vai lá comprar?O sonho seria uma obra tipo Irmãos à Obra ne? Em um episódio tudo pronto. Hahahahaha
tá…não vamos exagerar também…lá o negócio é outro nível hihihihi

Mas estou falando de uma obra residencial, rápida, com muito menos dor de cabeça.

E detalhe, as dores de cabeça de uma obra geralmente ocorrem quando nós não conhecemos o processo e acabamos ficando preocupados com o andar das coisas, ou então, quando pulamos algumas etapas (como o projeto) e o “resolver na hora” acaba não funcionando.

Eu já falo do Light Steel frame por aqui faz tempo, e tem uma comparação que eu gosto muito de usar, que é o do processo de fabricação dos carros e de uma casa no sistema quer ver por que eu uso isso?

Assista ao vídeo sobre este texto no nosso Canal do Youtube! ; )

Produção de Carros e LSF?

1º não existe estrutura de Light Steel Frame sem um bom projeto. Sim, e isso é maravilhoso! Você já viu uma Ferrari sendo feita sem projeto? Ou qualquer outro carro saindo da loja sem o manual completo de instruções?

É…não é a toa que a industrialização dá tão certo no segmento automotivo não é mesmo? Já pensou se ao escolher um carro de luxo, o comprador decidisse que não quer a suspensão programada para o carro por que ele achou muito pesada, ou pior, que não quer o Air Bag por que isso torna o carro mais caro? Pois é gente, esses detalhes são importantíssimos para um bom desempenho e segurança de qualquer carro, do mais popular ao mais luxuoso, e sabe o que eles tem mais em comum?

PROJETO E PROCESSO INDUSTRIALIZADO!        

É por isso que temos segurança ao comprar, por isso que o produto tem valor de mercado, por que foi elaborado e pensado com toda a atenção por um profissional e que testes foram realizados em toda a estrutura do carro.

2º Falando de casas, nossas residências são muito mais flexíveis em questões estéticas que um carro, isso é verdade.

Mas no momento que nos desprendermos das questões estéticas podemos visualizar com mais clareza que a forma como nossa casa é construída pode ser sim mais fácil e ágil.

Assim como em um carro podemos mudar cores externas, acabamentos internos, opcionais e em uma casa em LSF funciona da mesma forma. Podemos fazer a casa conforme nosso sonho e expectativa, mas a estrutura é a base e vai ser sempre pensada, projeta e planejada para ser resistente, firma e segura.

Industrialização é o futuro

O Light Steel Frame vem para provar que a industrialização na construção civil é um caminho para o futuro. Assim como diversas outras tecnologias que aos poucos fomos nos acostumando (ou vai dizer que a primeira vez que você falou com alguém pelo Skype não foi louco

?) sabemos que as pessoas precisam de tempo para se acostumar com um novo tipo de construção. Entretanto, por não ser uma tecnologia nova (sim, o LSF tem mais de 100 anos de existência!) essa tecnologia surgiu há pouco tempo no Brasil, e é normal as pessoas terem dúvidas sobre o sistema.

Se você está iniciando agora o processo de planejamento da sua nova casa,

espaço comercial, ampliação ou reforma não deixe de questionar seu arquiteto sobre o LSF, ou procurei um profissional especializado que possa tirar suas dúvi

das e deixar suas escolhas acontecerem muito mais naturalmente, assim como quando nos apaixonamos por um carro, e temos a certeza de que aquele produto foi pensado e planejado para as nossas necessidades!

Ahhh e você ainda está na dúvida sobre qual a Qual a semelhança do Light Steel Frame, uma Ferrari e um Gol?

Simples: independentemente do tipo de produção de cada produto quando falamos de industrialização a tecnologia e o planejamento através de um bom projeto só tem a favorecer o consumidor.


Construímos seus sonhos, sustentamos seu futuro.

Daniela Manosso Bampi é arquiteta LEED GA. Graduada pela Universidade de Caxias do Sul e Pós Graduada em Construção Sustentável pelo INBEC.

 

 

Sustentabilidade: Desafiando o mercado tradicional aos poucos

Por aqui falamos  muito em sustentabilidade voltada à construção civil.

Mas já pensou que podemos fazer muito em atitudes do nosso dia-a-dia para garantir um mundo sustentável para as gerações futuras?

Eu sempre defendo que por menores que sejam nossas atitudes, desde a separação correta do lixo, diminuição da utilização de recursos naturais como principal exemplo a água, ou até mesmo a conscientização na hora de fazer as compras, podem ter grande impacto na preservação da natureza e nossos recursos.

Sustentabilidade no carrinho de supermercado? Ein?

Por exemplo:

Na hora de fazer as compras mensais da casa podemos observar vários pontos em que podemos diminuir a geração de resíduos sólidos.

Atentando para produtos que possuam menos embalagens, produzidos de forma orgânica, e até mesmo a utilização das sacolas retornáveis na hora de levar nossas compras para casa.

Pensando nisso, hoje trago uma notícia muito legal. Um grupo amigos, com ideais voltados para o meio ambiente  fundaram a  em 2008 a empresa, Tamoios Tecnologia, especializada na fabricação de revestimentos e embalagens ecológicas a partir de materiais biodegradáveis.

Os guris buscam oferecer uma alternativa ao isopor e ao plástico em muitas aplicações e setores, como por exemplo as embalagens fabricadas a partir da fibra da bananeira!

Ficou curioso sobre o projeto do guris? Dá uma olhada na matéria publicada no site da Projeto Draft no mês passado.

Matéria na íntegra

A Tamoios Tecnologia desenvolve embalagens compostáveis a partir de papelão e outros materiais biodegradáveis.

Por aqui nós defendemos e apoiamos qualquer esforço realizado para encarar o desafio de substituir padrões antigos do mercado, seja ele da construção civil, vestuário, alimentação ou qualquer outro.

Outro dia, uma amigo meu, que participava de uma feira em São Paulo, me mandou uma imagem de um produto que substituía o copo plástico,  achei demais, e descobri que, diferente do copo plástico que tem um tempo de decomposição de 50 a 100 anos, esse copinho se decompõe em até 1 ano e meio.

Fonte: Banco de imagens pessoal
Copinho Sustentável                  Fonte: Banco de imagens pessoal

 

O papel utilizado no copo é proveniente de madeiras de reflorestamento e produzido com 100% de fibras virgens. Não utilizam químicos branqueadores no papel, pois fazem mal à saúde, daí a sua aparência creme/parda. Por essas e outras que eles conquistaram diversos certificados de sustentabilidade.

ECopo http://www.mixologynews.com.br/06/2013/cafeina/ecopo-copo-ecologico/

O mundo precisa de novas ideias, e o lucro não pode ser sempre o vencedor da batalha, precisamos focar em questões sociais e que viabilizem um futuro sustentável para as próximas gerações!

Se você também gosta de assuntos voltados a sustentabilidade, e compartilha destes ideais, deixa aqui seu comentário, obervação ou ideia para um futuro sustentável! 🙂


Construímos seus sonhos, sustentamos seu futuro.

Daniela Manosso Bampi é arquiteta LEED GA. Graduada pela Universidade de Caxias do Sul e Pós Graduada em Construção Sustentável pelo INBEC

Aquecendo os coraçõezinhos!Lareira convencional ou canadense?

Eu sei eu sei, ainda estamos aproveitando o calorzinho do verão e o conforto das temperaturas mais altas, e nem queremos saber de lareira ou aquecedores, mas quando chega o inverno precisamos estar preparados certo?
Mas e qual a melhor forma de mantermos nossos ambientes quentinhos?
Eis aqui uma questão que renderia uma boa dissertação!hehe

Poderíamos entrar em pormenores de questões térmicas e desempenho dos materiais da nossa casa, mas como existem muitas opções e isso nos tomaria muito tempo vamos focar em uma das grandes dúvidas que com certeza já apareceu em alguma das suas conversas:

O que afinal de contas é uma lareira “Canadense”? E quais as diferenças entre uma lareira convencional?

 

Lareira Convencional

A já conhecida lareira tradicional, que é aquele que muitos apreciam pelo fato dela proporcionar o som agradável dos estalidos da madeira queimando é uma opção de fácil execução, sendo que na maioria ela é executada em alvenaria, mas pode ser encontrada em modelos pré moldados metálicos ou de concreto.

Lareira á lenha convencional Fonte: Google Imagens

Quem opta por este modelo precisa prever um espaço para um pequeno estoque de lenha.

Em alguns apartamentos é possível aproveitar a chaminé da churrasqueira para a ligação do duto da lareira, viabilizando sua instalação.

E quais os contras desta forma convencional? Se a execução não for 100% correta a lareira pode produzir cheiro, fumaça e cinzas.

Ok! Por aqui tudo certo ne? Mas e a tal Lareira Canadense? E aquele tal de “Pellets”? O que que é isso??

Lareira Convectora

Bom, lareira canadense que é como é conhecida por aqui também é chamada de lareiras de alto desempenho ou convectoras.

Esta lareira possui estrutura de chapa de aço ou de ferro fundido, protegidas por um vidro vitrocerâmico, portanto, mais seguras e fáceis de controlar.

Esse tipo também possui a opção de serem recuperadores de calor.

Como o nome indica, permite recuperar o calor gerado para outras divisores da casa e, em sistema mais sofisticados, contribuir para o aquecimento de água que utilizamos por exemplo, em nossas torneiras.Essa recuperação de calor além de gerar aquecimento para outros ambientes da casa proporciona uma economia significativa na conta luz, sendo que o uso de aquecedores ou ar condicionado torna-se mínimo.

Outra vantagem é que  neste tipo de lareira  pode-se administrar a intensidade do fogo, levando à queima de menos lenha.

Em comparação com uma lareira tradicional, o rendimento de uma lareira convectora (Canadense) é três a quatro vezes superior!

Fonte:http://www.castellarlareiras.com.br/lareiras/grand-firenze-com-coifa

 

O que são os Pellets?

Se quisermos aplicarmos ainda mais questões de sustentabilidade também podemos optar pela utilização Pellets.
Pellet de madeira é um biocombustível que usa como matéria-prima resíduos como a serragem.

Os Pellets são pequenos granulados em formato cilíndrico  e para a sua produção é utilizado resíduos com umidade abaixo de 10%, isto permite que o pellet seja queimado com alta eficiência.

Os pelletes, deverão ter selo de sustentabilidade, e por ser um biocombustível é muito mais rentável que a lenha.

Pellets
fonte: Google Imagens

Outra vantagem do pellet é o seu  armazenamento,cerca de uma tonelada de pellet são equivalentes a uma tonelada e meia de madeira, o que significa que o local para armazenagem pode ser reduzido, além disso, o uso do pellet é muito mais higiénico, pois mantêm o ambiente limpo, sem folhas e insetos.

Show!! Agora é só aquecer a casa!

Lembrando também que devido a existência do vidro, resistente ao calor, toda a fumaça e as brasas permanecem dentro do equipamento, poupando nosso ambiente de cheiros e sujeira.

Mas atenção, durante a utilização deste tipo de lareira convectora é necessário ter cuidado com a produção de partículas e a concentração de monóxido de carbono, arejando regularmente a divisão.

E você? Não larga mão do convencional ou acha que a tecnologia pode melhorar o conforto ambiental da sua casa?

Independente da forma de aquecimento o que importa é estarmos sempre na companhia de quem amamos e aproveitar os bons momentos da vida!!


Fontes:

Minuto Verde, Quercus. Ed. 201 Leya.

Wikipedia: https://pt.wikipedia.org/wiki/Pellet_de_madeira


Construímos seus sonhos, sustentamos seu futuro.

Daniela Manosso Bampi é arquiteta LEED GA. Graduada pela Universidade de Caxias do Sul e Pós Graduada em Construção Sustentável pelo INBEC